Assista e fique por dentro dos melhores momentos do webinário ‘A Diáspora Científica Brasileira no Reino Unido: experiências e possibilidades’

Assista o webinário completo pelo canal do Youtube da Abep-UK.

No dia 30/06 às 13h (horário de Brasília) / 17h (BST), realizamos em parceria com o setor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Embaixada do Brasil em Londres o evento A Diáspora Científica Brasileira no Reino Unido: experiências e possibilidades. O evento recebeu três convidadas engajadas no tema da diáspora científica brasileira no Reino Unido: Carlota Ramos, Chefe do Setor de C,T&I da Embaixada do Brasil em Londres; Dra. Ana Maria Carneiro, Pesquisadora do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas – Unicamp; e Dra. Maria Augusta Arruda, Gerente de Projetos Estratégicos da Universidade de Nottingham (UoN). 

O evento contou com a abertura e celebração dos 40 anos da ABEP-UK com palavras da presidente Bruna Montuori, seguido de uma contribuição do embaixador Fred Arruda. Na sequência, o ex-presidente da Abep-UK Dr. Lucas França introduziu as convidadas que tiveram 10 minutos cada para elaborar mais a fundo o tema da diáspora. As três contribuições trouxeram importantes reflexões a cerca do que entendemos por diáspora acadêmica e científica brasileiras. Ainda pouco debatida, a diáspora traz consigo pontos de atenção para o contexto de crise atual, em particular para pesquisadores e estudantes de pós-graduação que lidam diretamente com as consequências dos cortes de verbas na educação, ciência e tecnologia.

Carlota Ramos trouxe em sua apresentação o processo de mapeamento realizado pelo setor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Embaixada do Brasil em Londres em parceria com instituições brasileiras, como a FAPESP e a Unicamp, evidenciando os desafios e pontos de atenção com relação a diáspora.

Carlota Ramos no webinário, 2021.

Em sua fala, Carlota apresenta o papel da embaixada em auxiliar na mobilização da diáspora brasileira no exterior, as parcerias e compromissos com a comunidade científica entre Brasil e Reino Unido, e possibilidades de ação para a embaixada. Com foco na diáspora, abordou as limitações para se conectar com pesquisadores brasileiros, levando em conta suas apreensões em fazer parte do mapeamento da diáspora científica. Com o intuito de ampliar o diálogo sobre o tema e democratizar o assunto a partir do ponto de vista de sua equipe, Carlota apontou as contribuições possíveis para o cenário atual: estabelecer laços de cooperação, intercâmbio de conhecimentos, identificação de oportunidades de colaboração, sinergia e nichos de cooperação de interesse bilateral, e subsídios para elaboração de políticas públicas que possam auxiliar as questões e demandas da comunidade acadêmica brasileira no UK.

Slide de Carlota Ramos para o webinário, 2021.

Na sequência, a Profa. Dra. Ana Maria Carneiro trouxe em sua apresentação as barreiras para adensar a cooperação entre Reino unido e Brasil, principalmente do ponto de vista de entendimento da diáspora. Segundo a professora, ainda faltam informações sobre o tema e há pouca visibilidade, o que afeta na participação e engajamento de brasileiros no exterior em redes formais, tal como a ABEP-UK. Além disso, Ana Maria também mencionou a visão negativa que carrega a diáspora para pesquisadores no Brasil, o que dificulta ainda mais as possibilidades de cooperação e aproximação entre redes. A falta de interação foi apontada como uma questão chave, visto que ainda faltam mecanismos que apoiam e reconhecem a diáspora como um caminho possível de colaboração com o Brasil. A continuidade e dedicação aos vínculos com instituições brasileiras torna-se também uma questão a ser considerada, por ser trabalhosa e lenta. Com efeito, a diáspora não é consultada sobre políticas de internacionalização do Brasil e circulação de informações sobre oportunidades de interação são baixas não alcançando os estudantes, pesquisadores e professores residentes no Brasil. A descontinuidade das políticas públicas brasileiras, instabilidade orçamentária de agências de fomento nacionais, burocracia no sistema de Ensino Superior e as frágeis relações entre o setor acadêmico e empresarial são alguns dos aspectos que prejudicam as interações, o diálogo e a cooperação entre instituições e países.

Ana Maria Carneiro no webinário, 2021.

Ana Carneiro apontou a urgência em se conhecer e democratizar a diáspora, incluindo seus indivíduos, redes e iniciativas de modo que estas ganhem maior visibilidade. De acordo com a sua experiência no tema, mencionou a importância em se dar apoio à integração da diáspora, oferecendo suporte para atividades de networking, tais como eventos, cooperações em áreas específicas, ou por meio da construção de oportunidades para o contato e discussão de projetos comuns. Em suas reflexões, a professora trouxe valiosas reflexões sobre as oportunidades de se abraçar a diáspora como catalisadora nos processos institucionais entre universidades e instituições de Ciência e Tecnologia, seja para contratação de profissionais, avaliação de programas e projetos, corpos editoriais de periódicos e journals, além da formação de sociedades científicas.

Slide de Ana Maria Carneiro para o webinário, 2021.

A terceira e última convidada, Profa. Dra. Maria Augusta Arruda, realizou uma potente fala que trouxe a tona o cenário de precarização dos estudantes e e pesquisadores da pós-graduação. Levando em consideração o medo e tensão presentes no cotidiano de estudantes e pesquisadores diasporados, Maria Augusta trouxe o lado mais subjetivo da diáspora e suas consequências diante do cenário de barreiras explorado por Ana Carneiro.

Maria Augusta Arruda no webinário, 2021.

Em sua fala, apontou para o medo e a vergonha associados à diáspora, ora por conta de acusações de abandono ao país ou por restrições contratuais com agências de fomento que exigem o retorno imediato de pesquisadores ao Brasil. A professora trouxe provocações a fim de se construir uma outra visão sobre o tema de forma que este afete menos a saúde mental e vida pessoal dos pesquisadores.

Como podemos ressignificar a diáspora brasileira e acabar com o medo e a vergonha associada a isso?

Profa. Dra. Maria Augusta Arruda
Slide de Maria Augusta Arruda para o webinário, 2021.

Trazendo exemplos positivos como desenvolvimento das vacinas por pesquisadores brasileiros no exterior e as oportunidades de atuação para aqueles que optam construir suas carreiras no exterior, a professora chamou atenção para a diáspora como uma oportunidade de ampliação de redes e produção de conhecimento. Ao final, trazendo sua própria experiência como diasporada, a palestrante concluiu sua fala com imagens de sua filha Malu Cursino que atualmente é repórter para a BBC Brasil. Sua experiência e desdobramentos na vida pessoal e acadêmica são algumas evidências para repensarmos o que a diáspora significa e como ela pode ser benéfica para o Brasil, especialmente em cenários trágicos como o atual.

Finalmente, após as três apresentações, o evento contou com um Q&A em que diversos assuntos apareceram: oportunidades para pesquisadores no Brasil que desejam imigrar para o UK, questões sobre como apoiar cientistas no exterior que ainda lidam com restrições contratuais com agências de fomento, como a Embaixada e as instituições podem colaborar por meio de eventos e atividades entre países para ampliar esta discussão, entre outros pontos de discussão. A gravação do evento será disponibilizada em breve neste post.

Nós da ABEP-UK temos um compromisso com estudantes e pesquisadores brasileiros no Reino Unido e apoiamos a disseminação do tema da diáspora, bem como a sua desmistificação para que as barreiras de fomento a ciência e as limitações de acesso a oportunidades e colaborações sejam cada vez menores. Apoiamos os diasporados acadêmicos no Reino Unido e nos colocamos à disposição para dar suporte, promover cooperações e ampliar a rede internacional de pesquisadores e suas conexões.

Venha participar da ABEP e tornar esta rede ainda mais potente!

Repatriação de cientistas brasileiros no exterior: Aliança de Alto Nível

Ainda pegando carona no tema do 5° Congresso da ABEP-UK, “Internacionalização da Ciência, Tecnologia e Conhecimento no Brasil Contemporâneo: Avanços e Desafios” que aconteceu no sábado passado, saiu uma matéria na revista Pesquisa FAPESP (Edição 201 – Novembro de 2012) sobre a vinda de pesquisadores brasileiros que estão há muitos anos no exterior para implementar seus projetos de pesquisa em território brasileiro.

Aliança de alto nível

Programa-piloto atrai cientistas do exterior para formar novos grupos de pesquisa em São Paulo

Dois projetos temáticos já foram aprovados no âmbito do São Paulo Excellence Chairs (Spec), um programa-piloto da FAPESP que busca estabelecer colaborações entre instituições do estado de São Paulo e pesquisadores de alto nível radicados no exterior. Um dos projetos deverá trazer para o Brasil o casal de cientistas Victor e Ruth Nussenzweig, ambos de 84 anos, brasileiros radicados nos Estados Unidos desde a década de 1960, que se tornaram referência internacional na busca de vacinas e tratamentos contra a malária. Andréa Dessen de Souza e Silva, brasileira radicada na França, também teve um projeto selecionado no âmbito do programa e vai comandar um grupo de pesquisa no Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), em Campinas. Desde 2000 Andrea lidera um grupo de pesquisa de patogenia bacteriana do Instituto de Biologia Estrutural de Grenoble, na França.

A meta do programa Spec é atrair para o país cientistas de renome, a fim de que coordenem projetos temáticos em sua área de atuação em universidades e laboratórios paulistas. Os pesquisadores seguem vinculados a suas instituições de origem, mas se obrigam a permanecer no Brasil durante 12 semanas do ano ao longo dos pelo menos cinco anos de duração do projeto, coordenando um grupo de bolsistas da FAPESP, entre pós-doutores, doutores e até alunos de iniciação científica. “A vinda de pesquisadores com currículos de alto nível tem como objetivo nuclear grupos de pesquisa em áreas nas quais queremos ter excelência e permitir que esses grupos avancem com mais velocidade”, diz Hernan Chaimovich, assessor especial da Diretoria Científica da FAPESP. A iniciativa, segundo ele, se insere na estratégia da FAPESP de estimular a internacionalização da ciência paulista. “A missão da FAPESP é melhorar a qualidade da ciência, da tecnologia e da inovação no estado de São Paulo e é para isso que buscamos a internacionalização. Queremos que os grupos formados por iniciativas como o Spec estejam aptos a conseguir apoio em agências de fomento internacionais”, afirma. O programa está franqueado a instituições e pesquisadores de currículos notáveis interessados em estabelecer parcerias.

Pesquisas desenvolvidas nos Estados Unidos pelo casal Nussenzweig deram origem a protótipos de vacinas testados na década de 1980, que, no entanto, só conseguiram garantir imunidade por períodos muito curtos. Desde 1960, Victor e Ruth vincularam-se à Universidade de Nova York, onde trabalham até hoje – ambos no campo do parasita da malária. Atualmente o casal está engajado em duas frentes: a busca de uma vacina contra a malária causada pelo parasita Plasmodium vivax e técnicas para nocautear proteínas essenciais para o desenvolvimento do parasita.

Novos inibidores
O projeto temático que Victor e Ruth deverão coordenar na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) busca caracterizar enzimas essenciais para o desenvolvimento do plasmódio e encontrar novos inibidores, com potencial para o desenvolvimento de drogas contra a malária. “Vou trazer um pesquisador chinês que trabalha comigo em Nova York há quatro anos e também vamos recrutar outros doutores e pós-doutores”, diz Victor. Eles trabalharão na Unifesp com pesquisadores que acolheram na Universidade de Nova York, em doutorados ou pós-doutorados, como os professores Maurício Martins Rodrigues, Sérgio Shenkman e Nobuko Yoshida. O termo de outorga do projeto deve ser assinado nas próximas semanas.

Em julho passado, Andréa Dessen de Souza e Silva tornou-se a primeira pesquisadora selecionada no âmbito do programa-piloto. Formada em engenharia química pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) em 1987, transferiu-se para os Estados Unidos há 25 anos. Antes de se fixar na França, fez doutorado na Universidade de Nova York e pós-doutorado primeiro no Albert Einsten College of Medicine e depois na Universidade Harvard. Especializou-se no estudo da estrutura de proteínas usando técnicas em bioquímica e cristalografia. “Sempre trabalhei com o estudo da estrutura de proteínas ligadas à medicina. Já trabalhei com HIV, com inflamação”, diz. Seu foco atual é a virulência de bactérias, por meio do estudo da estrutura tridimensional das proteínas que formam a parede bacteriana. O objetivo é compreender as estruturas para a síntese e a reparação da parede bacteriana e tentar bloquear processos infecciosos. “Um alvo são as estruturas que propiciam a resistência a antibióticos”, afirma. É esse o foco do trabalho que desenvolverá em Campinas.

Há tempos Andréa queria voltar ao Brasil. “Mas tenho uma posição em Grenoble, dois filhos pequenos e não queria retornar definitivamente. O formato do programa Spec foi perfeito”, diz ela, que no ano passado havia feito uma palestra no LNBio e iniciou conversas com o diretor do laboratório, Kleber Franchini, para colaborar com a instituição. Além da contratação pelo LNBio de um assistente de pesquisa que fez pós-doutorado com Andréa na França, o brasiliense David Neves, o grupo também terá dois bolsistas de doutorado e um de pós-doutorado. “Tenho uma pessoa da minha confiança coordenando o grupo em Campinas”, diz Andréa. Segundo ela, o arranjo vai permitir um forte intercâmbio entre Campinas e Grenoble, com trânsito de pesquisadores das duas instituições. Outros dois projetos estão sendo avaliados pela FAPESP no âmbito do Spec, um na área de mudanças climáticas e outro em ciência dos materiais. “As propostas podem ser feitas em qualquer área do conhecimento, desde que envolvam pesquisadores de alto nível”, diz Chaimovich.

Evento: 7th International Technology, Education and Development Conference(4 to 6/03/2013)

On behalf of the Organising Committee we are glad to invite you to take part in the 7th annual edition of INTED2013 (7th International Technology, Education and Development Conference) that will be held in Valencia (Spain) on the 4th, 5th and 6th of March, 2013.

INTED2013 will be an excellent opportunity to present your projects and discuss the latest results in the field of Education and Research.

The general aim of the conference is to promote international collaboration in Education and Research in all educational fields and disciplines. The attendance of more than 700 delegates from 70 different countries is expected.

We invite you to submit your abstracts and to attend this conference in order to share your projects and experiences in the fields of education and innovation. The deadline for submitting abstracts is November 29th, 2012.

There will be three presentation modalities: oral and poster presentations (in-person) and virtual (for those who cannot attend in person)

Two ISBN publications will be produced with all the accepted abstracts and papers that will be included in our digital library database of innovation projects in Education and Research.

In addition to the technical aspects of the program, our website provides you with useful information on the beautiful city of Valencia, with an enormous cultural richness and lovely places of interest.
We look forward to seeing you in Valencia!

INTED2013 Organising Committee.

Eventos no Reino Unido – Novembro 2012

1 de Novembro

Festival of the Arts for Brazil and Ecuador
1 November 2012 | 6.30am – 10pm
Bolivar Hall, 54 Grafton Way, London W1 5DL
A dynamic mix of music, art, food and fashion from Brazil and Ecuador. A united social vision of two designers, milliners, the Brazil-ian Cristina Carneiro de Mendonca and the Ecuadorian Maria Cuji is the driving force of this Fund Raising Event. Ephemeral Brazil and Free Blessed have joined countries and resources in their efforts to support young people in conflict with the law by turning their lives around through Fashion and The Arts. Concert by virtuoso cellist Emily Burridge and Percussionist Felix Gibbons, inspired by the Amazonian rainforest. Ethical Fashion Show to include dresses by Acao Communitaria do Brasil, stunning accessories by Talentos Do Brasil and designer hats by Maria Cuji in Panama straw. Caipivodka, wine and canapés.

2 de Novembro

Underground Sociabilities: Identity, culture and resistance in Rio de Janeiro’s favelas.
2 November 2012 | 10am – 6pm (registration starts at 9am)
The Shaw Library at the London School of Economics, Old Building, 6th Floor, Houghton Street, London WC2A 2AE
The London School of Economics and Political Science, in Research Partnership with UNESCO-Brasilia office, Institute Itaú Cultural and Itaú Cultural Foundation invite you to participate in a one-day seminar on Underground Sociabilities: Identity, culture and resistance in Rio de Janeiro’s favelas. The event is free but places are limited and registration is required.

9 de Novembro

A TALE OF THREE CITIES: A Conference on Contemporary Brazilian Fashion in England
9 – 10 November 2012
RHS Space, London College of Fashion, 20 John Princes Street, London W1G 0BJ
We are proud to host the first ever conference to look at contemporary Brazilian fashion in England, and in the context of globalisation. We aim to create new dialogues between fashion producers and researchers in Brazil and in England, and to encourage interest in the study of Brazilian fashion. We will address researchers and students of fashion from English universities and from within the media. This event will bring speakers from Brazil – both practitioners and academics – as well as from London and Paris. The conference will be held at the London College of Fashion on the 9th and 10th November 2012. ORGANISERS: Ana Claudia Suriani da Silva (University of Surrey), Maria Claudia Bonadio (Senac, Fapesp), Pamela Church Gibson (London College of Fashion).

10 de Novembro

5° Congresso ABEP-UK:Internacionalização da Ciência, Tecnologia e Conhecimento no Brasil Contemporâneo: Avanços e Desafios.

Esta será a quinta conferência realizada pela ABEP-UK ao longo de seus 32 anos e constitui uma excelente oportunidade para networking e debate acadêmico sobre os vários aspectos da vida do pesquisador brasileiro de todas as áreas do conhecimento no Reino Unido. O congresso deste ano será realizado no Centre of Latin American Studies, University of Cambridge no dia 10 de novembro de 2012, das 9 às 18h.

Informações e inscrições: http://abep2012.eventbrite.co.uk/

12 de Novembro

An evening with Granta and the King’s Brazil Institute
On 8 November, the best-selling Portuguese language edition of The Best of Young Brazilian Novelists will be published in English by Granta magazine. This issue opens a window on the dream-life of a country whose contemporary literature is mostly invisible to us, mainly due to lack of translated works. Join Granta Best Young Brazilian Novelists Michel Laub and Tatiana Salem Levy, translator Stefan Tobler, and Granta deputy editor Ellah Allfrey for readings and conversation about the next generation of Brazilian literature and its debut in the English-speaking world.

DATE: Monday 12 November

TIME: 18:30h

LOCATION:

The Pyramid Rom, 4th floor King’s Building, Strand Campus, London, WC2R 2LS

FREE TO ATTEND. NO NEED TO BOOK. WINE AND NIBBLES

King’s Brazil Institute,King’s College London

Room 2.22, Norfolk Building, Strand,London, WC2R 2LS

Tel: +44(0)20 7848 2542

http://www.kcl.ac.uk/aboutkings/worldwide/global/brazilinstitute/index.aspx

13 de Novembro

Seminar Series 2012-13 – ” ‘Brazil, Laboratory of Civilization’: the Importance of Rüdiger Bilden”, Prof Maria Lúcia Pallares Burke University of Cambridge

Time: 18:30-20:30 Venue: K6.63 (6th floor, King’s Building)

For its 2012/13 Seminar Series, the King’s Brazil Institute has invited a range of speakers to talk about a number of Brazil-related subjects. Anyone wishing to attend can just turn up – there’s no need to book in advance unless othwise stated – but as space is limited it’s a good idea to arrive early.Unless otherwise stated, all seminars will take place at the Strand Campus, King’s College London, Strand, London, WC2R 2LS.The format is a talk followed by a Q&A and wine.

17 de Novembro

Conference: Mira Schendel

16 – 17 November 2012 | 10.30am-5.30pm

26 September 2013 – 19 January 2014

Tate Modern, Bankside, London SE1 9TG

This conference will address the complex relationship of Schendelss thought to her visual production, focusing on the connections between her painterly practice, her graphic and sculptural works and her dialogues with a diverse range of philosophers, thinkers, artists and critics. Speakers include: Michael Asbury, Tanya Barson, Paulo Herkenhoff, Briony Fer, Taisa Palhares, Luis Perez Oramas, Geraldo de Souza Dias and Isobel Whitelegg. This conference is being held in anticipation of the exhibition Mira Schendel, the first major international retrospective of her work, planned for Tate Modern in 2013 and the Pinacoteca do Estado de São Paulo in 2014. The conference is organised in collaboration with TrAIN, the Centre for Transnational Art, Identity and Nation, University of the Arts, London and is supported by the World Collec-tions Programme.

Evento: Conferência Anual da SLAS (Society for Latin American Studies) – Manchester (11 e 12/04/2013)

Está aberto uma chamada de trabalhos para a conferência anual da SLAS (Society for Latin American Studies) no Reino Unido.O evento acontecerá o ano que vem, na cidade de Manchester/UK, nos dias 11 e 12 de abril.

Foi aberta essa semana a chamada para propostas de trabalho, o evento tem 36 pannels (GTs), então ele é bem diverso.

http://www.nomadit.co.uk/slas/slas2013/panels.php5?View=All+Panels

O GT 07 (P07 Mobility, migration and transformations in Latin America) será um grupo sobre mobilidades e migrações :
http://www.nomadit.co.uk/slas/slas2013/panels.php5?PanelID=1814

Aos que tiverem interesse, enviem um resumo entrando no link do pannel e cliquem em Propose a Paper , no final da página.
No GT sobre migrações serão aceitos trabalhos em Português, Inglês e Espanhol.

O resumo deve ser enviado até o dia 25 de novembro de 2012.